TATUAGENS - O QUE FAZER PARA NÃO SE ARREPENDER?

TATUAGENS – O QUE FAZER PARA NÃO SE ARREPENDER?

Olá Blooming Worlders!
A questão das tatuagens é bastante discutida tanto nos blogs, como nas páginas das mais famosas revistas. É do conhecimento comum que as tatuagens são para a vida. Bem, pelo menos para quem não tem muito gosto em se meter em dispendiosos processos de remoção. Não digo dolorosos. Graças ao avanço tecnológico existem vários serviços que felizmente já não fazem com que as pessoas se sintam fritas ao vivo. Contudo, um bom e eficiente serviço tem o seu preço. Por exemplo, um tratamento com PicoSure (um tratamento em que, segundo os especialistas, uma injecção de anestésico doí mais que o próprio procedimento de remoção) consegue variar entre 200€ à 2000 €).

Confesso que não entendo pessoas que pagam pelas tatuagens e depois vão gastar mais na remoção das mesmas. Ora, ou é porque afinal o tatuador não teve a capacidade de reproduzir aquilo que pretendíamos ou fomos parvos e tatuamos o nome do/a namorado/a (talvez seja essa é a mais frequente razão).

Todos nós, ou pelo menos muitos de nós, gostam de seguir as modas. É claro que as tatuagens continuam a ter uma enorme influência no mundo das tendências. Por isso, para quem gostaria de segui-la, mas no entanto, está um pouco hesitado, aqui ficam algumas dicas:

1. Pensar, pensar e pensar.

A escolha de tatuagens pode levar algum tempo (a não ser que estejamos com uns quantos copos e façamos uma parvoíce!). No entanto, é muito importante pensar naquilo que gostamos e com que nos identificamos. As melhores tatuagens são aquelas que têm significado e que no façam sentir bem ao olhar para elas. Se não conseguir encontrar aquela imagem ideal, poderá sempre explicar a ideia ao tatuador e pedir-lhe ajuda para elaborar o desenho. Esta, ao meu ver, até é a melhor opção, pois será uma peça única e o tatuador terá mais gosto em tatuar algo que ele próprio fez e não imitou um artista qualquer.

2. Encontrar o tatuador ideal.

Qualquer pessoa hoje em dia considera-se tatuador, se souber desenhar muito bem. A realidade é essa. A minha primeira tatuagem foi feita por um vizinho que por a caso tinha uma máquina de tatuar e ao reparar na estrela desenhada no meu braço, ofereceu-se para tatuá-la (Vergonha!). Confesso que se fosse uma peça mais elaborada, eu iria-me arrepender e muito. Por isso, aconselho pesquisar os trabalhos de vários tatuadores e os seus portefólios e concentrar-se no estilo que pretende para sua tatuagem. Um artista que é bastante forte em tatuagem japonesa, poderá nem sempre ser tão bom em tatuagens com traços finos e elegantes ou em retratos (e os retratos mal feitos dão pesadelos, acreditem em mim!)

Não se incomodam muito se o tatuador demorar a responder. Não se trata de má educação, nem de falta de respeito. É uma coisa de tatuadores: A sua arte leva tempo (assim como a comunicação) e para além disso, bons tatuadores têm agenda cheia. Portanto, não se enervem, pois paciência é virtude.

Tattoo Choice

3. Decidir onde fazer a tatuagem.

Sempre que vejo uma tatuagem em determinado sítio do corpo, penso “Eish que fixe! Também quero fazer ai!”. Contudo, isso não quer dizer que ficando bem naquela pessoa, a tatuagem ficará bem no vosso corpo também. Façam ou peçam a alguém para fazer um desenho no vosso corpo para se certificarem de que irão gostar de ver a tatuagem naquela parte do corpo. Lembram-se da estrela desenhada no meu braço? Pois, tatuei-a porque realmente encontrei o local perfeito no meu corpo onde realmente gostei de ver.

Por muito que estejam na moda, as tatuagens são consideradas tabu. É muito importante pensar no local onde fazer a tatuagem. Também, temos que ter noção que algumas delas poderão sair um pouco maiores daquilo que idealizamos. Se trabalharmos numa empresa e lidarmos muitas vezes com ambiente muito formal, não é aconselhável fazer tatuagens em locais visíveis ou locais onde será muito difícil de escondê-las. Portanto, testa e pescoço é para esquecer (a não ser que não se importam de andar de burka e gola alta em pleno verão).

Antes de fazer uma tatuagem, aconselho sempre olhar um pouco para o futuro e pensar em como irão esconder as tatuagens em caso de necessidade. (Sim eu sei, as tatuagens não se fazem para estarem tapadas, mas por muito que seja revoltante, temos que aceitar a realidade!).

4. Higiene acima de tudo.

A tatuagem é um procedimento cosmético e médico. Higiene é um aspecto muito importante para não houver complicações e infecções durante o processo. Certifique-se de que o salão onde irão fazer as tatuagens respeita as normas de higiene. Pergunte sobre os métodos de esterilização utilizados pelo tatuador, os ingredientes da tinta e os cuidados a ter com a tatuagem. Se costuma ter reacções alérgicas, avise o seu tatuador ou consulte o médico para se certificar que é uma boa ideia fazer tatuagens. Muitos desaconselham fazer a tatuagem em pleno verão. Contudo, se não for possível evitar esse caso, devido à indisponibilidade do artista, peçam informações sobre todos os cuidados a ter com as vossas tatuagens!

Tattoo Master II

Desejo a todos uma boa sexta-feira!

Beijinhos,
Blooming Blonde

4 commentários

    • Concordo plenamente! Eu não confio muito nos serviços de remoção que se têm oferecido por ai. Apesar de saber que existem uns que oferecem um pouco mais de segurança e eficiencia e, que no entanto, custam um balúrdio. Pensar e tomar decisão certa, é a melhor solução para não se arrepender :). Beijinhos

    • You’re right Elena, it’s really, really terrible! I’m glad you liked this post and maybe someday it will help you to decide to get or not to get one 😀

Comentar

Navegar